A origem do congelamento de óvulos

Ter um filho é um passo muito importante, justamente por isso, a mulher deve dar esse passo quando estiver preparada. O congelamento de óvulos é um procedimento que ajuda a mulher a dar esse importante passo apenas quando estiver preparada.

No início, esse procedimento não tinha uma taxa de sucesso efetiva, mas a técnica foi aperfeiçoada ao longo dos anos. O 1o bebê fruto de uma gravidez com óvulos congelados nasceu em 1986, no entanto, na época, o congelamento de óvulos não trazia um índice de sucesso considerável. Esse problema ocorria porque o óvulo é uma célula que contém uma grande quantidade de água em seu interior e, quando congelado dentro do procedimento padrão da época, uma grande quantidade de cristais de gelo se formava em seu interior, dificultando ou impedindo a fertilização.

Após tantos erros, as pesquisas avançaram nessa área, principalmente após a proibição de congelamento embrionário na Itália. Diante dessa situação, a Dra. Eleonora Porcu, da Policlínica da Santa Ursula, na Itália, juntamente com a sua equipe, aprimorou a técnica de congelamento para aproveitar os óvulos excedentes.

Atualmente, a técnica mais utilizada é a vitrificação, desenvolvida pelo Dr. Gary Smith, da Universidade do Michigan, nos EUA, que tem gerado índices satisfatórios de gravidez.

Quer saber mais sobre congelamento de óvulos? Então siga as páginas de Gravidez na Minha Hora nas redes sociais e esteja sempre em dia com o assunto.